Em 2015 fui diagnosticado com Leucemia Linfoide aguda, nessa época tinha apenas 15 anos, era um adolescente cheio de sonhos e planos, mas quando fui diagnosticado todos esses sonhos e planos foram interrompidos.

Saí de Santo Antônio de Pádua com um encaminhamento para o INCA o Instituto Nacional de Câncer e graças a Deus consegui uma vaga para começar a fazer o tratamento. Fiquei um mês internado sendo medicado, dias com meu pai dias com minha mãe. Nós achávamosque íamos ficar só um mês internados e depois iriamos para casa, mas não foi assim tínhamos que ficar dois anos no Rio de Janeiro perto do INCA.

Não tínhamos condições financeiras de nos manter no Rio de Janeiro, visto essa situação a assistente social nos apresentou a Casa Ronald McDonald do Rio de Janeiro.

Quando chegamos na Casa fomos recebidos por voluntários que mais pareciam anjos. A Casa Ronald foi o meu segundo lar onde criei uma família formada por amigos voluntários e funcionários, lugar onde me sentia seguro, bem, confortável e lugar onde renovava minhas foças para a próxima seção de quimioterapia.

A Casa Ronald foi o meu segundo lar

Meu pai largou seu emprego para me acompanhar, ficou sempre ao meu lado e me apoiou em todas as etapas do tratamento. Enquanto isso minha mãe, mesmo a distância, nos deu todo apoio possível para que pudéssemos continuar tranquilos e com o foco na cura.

Hoje eu venci a Leucemia Linfoide Aguda, mas devido ao tratamento meu organismo desenvolveu uma doença degenerativa nos ossos. Hoje trato dessa doença no INTO meu pai continua a me acompanhar e a casa Ronald do Rio continua a me apoiar!

Muito obrigado Pai... Feliz Dia dos Pais!

- Tiago, filho do Oscar, hóspede da Casa Ronald McDonald RJ

Doe agora

Conheça a história de Oscar e Tiago