Rede Boas Novas

seg, 22/02/2016 - 15:38
Veículo: Rede Boas Novas 
Entrevistadora: Rebekah Câmara
 
 
 
O Programa Boas Novas abordou o tema sobre O Dia Internacional da Luta Contra o Câncer Infantojuvenil e abriu espaço para o Vicente Souza (Conselheiro/Voluntário), responsável pelos Projetos Institucionais, falar sobre o trabalho realizado e as diferentes formas de apoio e humanização prestadas pela Casa Ronald McDonald-RJ. O encontro foi enriquecido com o depoimento emocionado da ex-acompanhante e mãe do menino Dudu, Érika Passos, que falou sobre a dificuldade que a família encontra durante o tratamento e sobre sua experiência adquirida nessa difícil fase.
 
Érika Passos (ex-acompanhante da Casa Ronald Rio),
Vicente Souza (Conselheiro/Voluntário),
Dr. Fernando Werneck (Chefe do setor de Oncohematologia Pediátrica do Hospital
dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro) e a apresentadora Rebekah Câmara.
 
Os entrevistados falaram sobre a importância da colaboração da sociedade e empresas, para a manutenção dos serviços oferecidos pela Casa Ronald McDonald-RJ, de forma gratuita, a quem possui a dificuldade de se locomover aos hospitais públicos de referência, para dar seguimento ao tratamento. Foi esclarecido como as crianças/adolescentes chegam na Instituição e como funciona o cotidiano da hospedagem e dos Projetos de apoio, que oferecem Atenção Integral às famílias.
 
22 Anos da Casa Ronald McDonald-RJ
 
Em 2016, a Casa Ronald McDonald-RJ completa 22 anos e já recebeu, desde a sua inauguração, 2.700 pequenos hóspedes. Pioneira na América Latina, a Casa é coordenada pelo Instituto Ronald McDonald, que tem como objetivo estabelecer os padrões internacionais de instalação e operação, que garantam um bom atendimento às crianças e adolescentes em tratamento de câncer, nos principais hospitais públicos da cidade. Além de esperança, a Instituição oferece, gratuitamente, às crianças e jovens que encontram-se em tratamento: hospedagem, alimentação, transporte aos hospitais, atividades recreativas, acompanhamento escolar, cursos profissionalizantes, apoio psicossocial e assistência social. Grande parte das atividades realizadas são feitas por voluntários, pessoas que doam seu tempo e carinho às crianças e suas famílias, para que sejam atendidos naquilo que possuem de mais precioso: a plenitude da vida.
 

Comentar